segunda-feira, 2 de março de 2009

Divagações sobre o Amor...

Ao contrário do que muitos pensam, o amor não é um sentimento, pelo menos não só isso! O amor é sólido, é palpável. Na cidadezinha do interior onde cresci, sempre era possível perceber a séria intenção de um rapaz com uma moça quando ele “compra um lote e faz a base.” Isso é amor!
Diferente dos namorados que contratam carro de som com tele mensagens para declarar a público seu “amor”... não, isso não é amor! Não que alguém que ame não possa fazer tal gesto, mas apenas o gesto não é amor!
Amor não é palavra, é atitude!
Amor é dia-a-dia, é construção. Não acredito que seja possível alguém amar sozinho, amor de verdade é sempre correspondido.
O amor muda as rotas, os planos, que agora são feitos a dois. E o primeiro objetivo é ser feliz juntos. Quem ama quer casar! Quer fazer parte da vida do outro... Alguns planos pessoais, alguns mimos têm que ser deixados de lado; não dá pra amar sem mudar nada. Mas por um outro lado, o amor só é amor quando nos leva a ser nós mesmos de forma plena! A pessoa amada nos proporciona isso, nos ajuda a perceber nossos exageros e infantilidades, nos ajuda a tirar a nossa máscara, nos desnuda em todos os sentidos. E isso é sempre uma via de mão dupla, se não for, não tem razão de ser. É passar juntos pelo fogo e perceber que ele faz de cada um mais forte.
O amor supre as nossas carências, é colo e bebê alternadamente...

8 comentários:

sigesmundo disse...

É só um teste.
Bjs

rikuuchan disse...

O amor é totalmente indescritível, mas nessa descrição impossível de ser obtida, creio que há a necessidade de duas almas darem as mãos e olharem sempre para a mesma direção...

É importante o respeito mútuo e o espaço de cada um. Acredito também no valor incalculável da castidade, que ajuda o casal a crescer sempre.

sigesmundo disse...

Olá, Nívia!
De fato o Amor é uma construção sim. E eu fico pouco à vontade para acrescentar alguma coisa ao seu pensamento, pois ele é bem abrangente e conclusivo. Mas o Amor não se basta com todas as palavras a ele dirigidas. Poetas, amantes, compositores e miseráveis elevaram o Amor com seus versos, rimas e observaçòes, mas nenhuma palavra nos esboça o Amor tanto quanto o faz a experiência de vivê-lo. Por isso, eu desejo que você viva um grande Amor. Lindo, arrebatador, apaixonado, incandescente, mas também que seja doce, sincero, responsável, recíproco, e digno de ser comentado e tido como referencial.
Um beijo nos seus cabelos!

Izaias

x?x disse...

que lindo!...
posso tomar a liberdade?olhe algo que estou criando...

http://calmariaurbana.blogspot.com/

bjinhos

x?x disse...

que lindo!...
posso tomar a liberdade?olhe algo que estou criando...

http://calmariaurbana.blogspot.com/

bjinhos

marlon disse...

Poxaaa`o amor só é amor quando nos leva a ser nós mesmos de forma plena!`

Eu acredito tanto nisso,tantoo, você não tem idéia.!

È simplismente `indescritível mesmo`,pois foi algo criado pra ser sentido.

Massss meu simples e sinceros parabéns pelas belas palavras.!
Obs:`A literatura brasileira tem Futuro`.kk!

Vida e Pazzz

Tiago. †† disse...

nossa muito bom, a do louco e a da cas ... gostei muito =)

Thiago Nardoto disse...

É lógico que ainda há muito o que se falar do amor..este é indescrítivel, sua escrita deixou claro que não há pretensão de esgotar o significado do amor e suas propriedades, mas a verdade prática é incontestável!
Confesso que me sinto confrontado quando vc cita a parceria, cumplicidade do amor entre os amantes! Hoje não somos criados para sermos parceiros e sim para competirmos... o mundo é competitivo!
irei refletir mais!

Obrigado por protestar Nívea!